Por que o Brasil Precisa Urgentemente de Mais Engenheiros do que Advogados e Médicos? Em destaque

Por

2 de 2 pessoas acharam esta avaliação útil
★★
Com Pedagogia não se tem Ciência Exata.
Um dos motivos pelo qual muitos alunos são levados a área de humanas em detrimento das exatas é o fato de que nos seus 5 anos iniciais da vida escolar estes ficam sob orientação e responsabilidade de pessoas que detestam matemática e demais ciências exatas. O aluno chega a 6a série com muitas dificuldades a disciplinas de matemática e ciências. Eu falo aqui do pedagogo. Para completar o estrago, nos anos posteriores, estes frequentam colégios em que as pedagogas também ocupam os cargos de diretoria, (des)orientação pedagógica, secretarias onde fazem uma burocracia tirada daquelas geleias pedagógicas, justamente por não entenderem dos conhecimentos de matemática, física, química, biologia, mas estão lá dando seu pitacos e mantendo tudo naquela No meu entender, hoje seria preciso extinguir os cursos de pedagogia. O mercado é por demais inundado com supostos profissionais de educação, cuja formação é levada a cabo, a base de muitas festinhas e em muitos casos sem sequer ler um único livro. Observa-se ainda que a totalidade ingressada, cuja concorrência não é lá já estas coisas, conclui o curso, sem o menor esforço. Nas primeiras semanas de um curso de 4 anos, o que se mais discute e algumas aulas são até interrompidas para isto, é sobre as solenidades de formatura. Já sobre educação, ah isto lá não se discute. Logo a seguir, "dipromados" estes "profissionais" vão ocupando cargos em secretarias de educação municipais, estaduais e até mesmo federais dando suas estimáveis orientações, engessando tudo, mostrando como não se deve gerir algo,principalmente um estabelecimento de ensino. E tudo que fazem é justamente usarem de suas influências em tais cargos para abrirem mais vagas para estes supostos profissionais em detrimento das áreas mais importantes. Até em cursos superiores como química, matemática ou física, lá tem uma pedagoga(o) para complicar as coisas, vindo com aqueles piaget e sei lá mais o que no sovacos.
Resposta do autor

Caro Valdir Barbaresco Filho, Compreendo seus argumentos e concordo com quase tudo que relatou. Infelizmente, creio que a grande maioria dos graduados em Pedagogia não ministra ótimas aulas de matemática e noções básicas de ciências exatas (física e química) devido à má qualidade da maioria dos cursos de pedagogia neste sentido. A maioria das pedagogas (já que o gênero feminino é predominante neste curso) possuem também suas deficiências nestas áreas além valorizar mais a biologia dentro da disciplina “ciências” em detrimento da física e química. Nos países mais desenvolvidos, como os EUA e a Inglaterra, a graduação de Pedagogia é diferente. Lá a interação com a matemática e as ciências (física, química e biologia) é muito maior do que aqui em nosso país. Hoje a China e a Coreia do Sul lideram as avaliações internacionais de melhores desempenhos em línguas, matemática e ciências. Deveríamos aprender com os países mais desenvolvidos e não ficar querendo "reinventar a roda" via invenção de uma pedagogia "puramente brasileira". Paulo Freire, Vygotsky, Sigmund Freud, Jean Piaget e todos os demais teóricos clássicos estudados nas graduações de Pedagogia em todo o Brasil são necessários, mas insuficientes para responder as complexas demandas e questões da educação atual. As pedagogas precisam de atualizações constantes e as escolas, faculdades e universidades precisam manter uma relação mais pragmática com as empresas privadas sem nenhum pré-conceito ideológico. O desgastante debate “educação para a cidadania” versus “educação para o trabalho” precisa acabar nos cursos de pedagogia. Cidadania também é formar para o trabalho e usar de métodos e tecnologias modernas nem nenhum pré-conceito anti-tecnicista. Os países mais desenvolvidos já superaram este dualismo. Veja o que está acontecendo atualmente: Vídeo: “Paulo Blikstein, ganhador do 'Oscar da educação", fala sobre projetos educacionais” (Neste ele fala do ensino da engenharia, robótica, empreendedorismo e ciências dentro das escolas, inclusive nas séries iniciais) http://g1.globo.com/videos/globo-news/manhattan-connection/t/todos-os-videos/v/paulo-blikstein-ganhador-do-oscar-da-educacao-fala-sobre-projetos-educacionais/1703100/ http://lemanncenter.stanford.edu/pt/lemann “Brasil ganha centro de estudos em educação em Stanford” Parceria entre a universidade americana e a Fundação Lemann financiará pesquisas sobre o tema e bolsas de estudos. http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/brasil-ganha-centro-de-estudos-em-educacao-em-stanford http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/gilberto-dimenstein/2011/08/18/STANFORD-CRIA-CENTRO-DE-EDUCACAO-VOLTADO-EXCLUSIVAMENTE-AO-BRASIL.htm http://www.lideresemgestaoescolar.org.br/ideiasemeducacao/blog/fundacao-lemann-e-stanford-criam-centro-de-estudos-dedicado-a-educacao-brasileira Robótica nas séries iniciais http://www.microsoft.com/brasil/educacao/parceiro/robotica.mspx Robótica na educação (Monografia de conclusão de curso): http://www.pgie.ufrgs.br/alunos_espie/espie/mariac/public_html/robot_edu A Robótica na educação http://www.mecatronicaatual.com.br/secoes/leitura/254 Espero que estes links atualizem sua opinião sobre “Pedagogia”. Obrigado por sua opinião útil ao debate.


Denunciar