Comentário

Por que o Brasil Precisa Urgentemente de Mais Engenheiros do que Advogados e Médicos? Em destaque

Por

2 de 2 pessoas acharam esta avaliação útil
Discordo
Com o devido respeito, percebe-se que o articulista nada sabe sobre a advocacia.

Em apertada síntese, usa dois argumentos:

1) "Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), são 1.240 faculdades de Direito no Brasil, enquanto que no restante do mundo, incluindo EUA, China, Europa e África, há no total 1.100 cursos."

2) "O número de advogados com a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) está próximo de 800 mil. Já o número de bacharéis de Direito, só no Brasil, é maior que 3 milhões e o número de graduandos é maior que 4 milhões em nosso país."

O argumento de que há muitas faculdades com cursos de direito não se sustenta. Recentemente o STF considerou Constitucional o Exame de Ordem, que, em média, aprova 15% dos bachareis em direito (a maioria tentando a aprovação pela segunda ou terceira vez). Desses 15% de bachareis aprovados no Exame de Ordem, que conseguirão efetivamente exercer a advocacia, 90% mira nos ocncursos públicos exclusivos para bachareis em Direito, que, após a Ec n. 45, exigiu 3 anos de experiência em atividade jurídica.

Na prática existem poucos advogados que sobrevivem exclusivamente da advocacia, bons advogados. A esmagadora maioria dos 800 mil advogados inscritos está em fase de transição para algum concuros público, ou faz da advocacia um "bico".
Resposta do autor

Caro Ricardo Cintra,

Compreendo seu rigor conceitual em relação ao termo "advogados". Espero que ao mudar para "bacharéis em direito" no lugar de "advogados" atenda esta sua demanda argumentativa. Algum outro aspecto discordante?

Obrigado por vossa opinião.