Comentário

Por que o Brasil Precisa Urgentemente de Mais Engenheiros do que Advogados e Médicos? Em destaque

Por

2 de 2 pessoas acharam esta avaliação útil
Resposta ao comentário de Igor Isaias Banlian
Caro Igor Isaias Banlian,

Infelizmente, sua pessoa possui “pré-conceitos” em relação ao capitalismo, pois suas idéias em relação ao que seja este termo não foram retiradas de nenhum livro de graduação e/ou pós-graduação em ciências econômicas e/ou bons dicionários de economia. São meras opiniões subjetivas, pejorativas, parciais, limitadas e contraditórias em relação ao o que seja, filosófica, científica e tecnicamente, este sistema econômico.

Já em relação à sua idéia de do que seja o “comunismo”, ela é extremamente “idealista”, subjetiva e “utópica” se afastando do conceito científico de “comunismo real” que existiu, por exemplo, na antiga União Soviética (que hoje seus países tentam aperfeiçoar suas recentes democracias capitalistas) e em Cuba (que atualmente está tentando abrir sua economia para a iniciativa privada, interna e externa, apesar de manter o unipartidarismo e prender e/ou matar seus opositores como na China).

Também está misturando conceitos das ciências políticas, das ciências jurídicas e das ciências econômicas, ao usar o exemplo da China. Neste país, a economia é basicamente “capitalista” em vários aspectos, como, por exemplo, ao permitir a livre iniciativa empresarial individual, respeitar o direito à propriedade privada dos indivíduos e estimular o enriquecimento econômico de cada cidadão que seja mais empreendedor e mais competente para tal. Pura competição sócio-econômica interna e externa. Como em qualquer outro país capitalista.

Outra questão é a organização política e jurídica da China. Por exemplo, neste país o sistema político possui como uma das características principais o unipartidarismo, ou seja, só é permitida a existência jurídica de um único partido, no caso, o partido comunista chinês. Não é permitido e não existe liberdade para se defender o bipartidarismo (como na Inglaterra e nos EUA) e/ou o pluripartidarismo (como no Japão, Alemanha, Canadá, Dinamarca, Suécia, Israel, França, Brasil, Rússia, Índia, México, etc.), a liberdade de impressa, a liberdade de expressão de livre pensamento (que inclui qualquer tipo de crítica ao governo chinês) e outros aspectos.

Um sistema político-jurídico de característica democrata permite, por exemplo, o bi e/ou pluripartidarismo no qual inclui a coexistência de partidos de situação e de oposição, liberais (em termos éticos e/ou econômicos), conservadores (em termos éticos e/ou econômicos), trabalhistas, socialistas, comunistas, ecológicos, etc.

Logo, a China é “capitalista” (e não comunista como tu “achas” segundo seu “pré-conceito”) em muitos aspectos econômicos, mas não é democrática em muitos aspectos políticos e jurídicos.

Pré-conceito, em certo sentido, é toda idéia e/ou crença precipitada e predominantemente de cunho muito emocional feita antes do conceito racional elaborado pelos acadêmicos em cada especialidade do conhecimento. Ou seja, “pré-conceitos” são meras opiniões mais intuitivas e/ou “achismos” sem nenhum estudo mais aprofundado e especializado. Já o conceito é elaborado metodicamente através de pesquisas filosóficas, científicas e técnicas mais demoradas, racionais e especializadas.

Sugiro a sua pessoa ler muito bons dicionários especializados, artigos e textos mais acadêmicos e de graduação de boas faculdades de ciências políticas, ciências econômicas e ciências jurídicas para se “formar” racional e cientificamente e não só se “informar” e/ou “achar” de forma limitada, equivocada e parcial sobre estas questões.

Abraço,

José Carlos Lobo Barbosa.
Resposta do autor

Caros internautas,

Espero que compreendam-me e desculpem-me por este erro ao postar minha resposta ao meu artigo através do link inapropriado ao autor.

Atenciosamente,

José Carlos Lobo Barbosa.