Novo olhar sobre a matemática: formação de professores com excelência

Marilda de Souza*

Nos dias de hoje, ensinar tornou-se um grande desafio para todos os professores, em especial os de matemática. Desde cedo criam se em nossas mentes um paradigma de que a matemática é uma disciplina para poucos, uma ciência difícil de ser compreendida, um dogma cultural que acaba por nos acompanhar geração a geração. E este “preconceito” faz com que a maioria das pessoas carregue consigo medos e traumas que por fim acaba afetando o aprendizado da disciplina, bem como o interesse do aluno pela matéria, fazendo os negligenciar a importância dessa para a vida e até sua presença no dia a dia.

O Programa Internacional de Avaliação dos Estudantes divulgado em 2016 mostrou uma piora crescente no último qüinqüênio no quadro de aprendizado da matemática, colocando o Brasil na 66ª posição, dando um claro sinal de alerta a todos os professores da área de que algo está muito errado no ensino da matemática. Com base nesse cenário em que estamos inseridos, devemos considerar o fato de que o modo como estamos ensinando a matemática, pode estar interferindo de forma negativa no ensino aprendizado. Causando desmotivação e desinteresse para quase a totalidade dos alunos.

Será que nós, professores, podemos reverter esse quadro? Sim, basta mudarmos nossa prática de ensino para um olhar centrado no aluno e tornar a matemática mais desafiadora e encantadora. Para esta transformação contamos com uma ferramenta importante e indispensável para essa proposta de mudança no ensino da matemática, o PED Brasil (Programa de Especialização Docente).

A teoria de ação do PED Brasil é baseada nos princípios da formação de professores de excelência, fornece aos participantes recursos necessários para que possam tornar o ensino da matemática mais engajador e desafiador desde a gestão de sala de aula, avaliação e currículo da matemática até novas metodologias que mostram um maior envolvimento entre professor e aluno, onde o aluno passa a ser o centro de todas as aulas.

O PED Brasil nos ensina através desta especialização que temas como elogiar o aluno deve ser respeitado e discutido entre os professores com muita seriedade e importância e que um simples elogio pode fazer toda a diferença no empenho apresentado por eles. Todos podem aprender matemática, a crença da matemática como um “bicho de sete cabeças” é desmistificada, provado pela neurociência e apresentado pela professora Jo Boeler da Universidade de Stanford em seu livro “Mentalidades matemáticas”, podemos transformar nossa habilidade a cada aprendizagem, esta especialização proposta, nos mostra a importância da matemática ser para todos.

Dentro do PED Brasil, vemos mais um ponto alto, o erro, tratado comumente como algo negativo, aprendemos um novo olhar: onde os erros são aceitos, esperados e devem ser trabalhados, tirando do aluno o medo de errar e de não saber determinado conteúdo. Nosso aprendizado segundo Jo Boeler se dá tanto no erro quanto em tomarmos consciência dele, assim não é somente acertando que aprendemos.  

Nem todos os alunos possuem todas as habilidades matemáticas necessárias, mas no trabalho em grupo as diferentes habilidades são compartilhadas gerando novas descobertas e aprendizados, com isso o PED nos apresenta que todos somos recursos uns dos outros.

Podemos destacar também que o PED Brasil é uma especialização onde os professores participantes podem confrontar a teoria com os conhecimentos produzidos na prática, fazendo reflexões juntamente com o docente do módulo, levando assim a um amadurecimento e complementação necessários para aprimoramento dos conceitos. Durante os módulos do curso é notória a mudança na prática pedagógica dos professores participantes, que também trazem um retorno de grande satisfação com o resultado encontrado nas salas de aula. Esse curto espaço de tempo é um facilitador e motivador para que a matemática possa ser desenvolvida de outra forma nas salas de aula.

Os temas discutidos nas aulas do PED são motivadores e inovadores, nas escolas Positivo o PED se tornou uma comunidade de aprendizagem onde trocas de experiências e vivências tem sido uma constante em nossas práticas, sendo assim um grande diferencial para o grupo Positivo no ensino da matemática.

*Marilda de Souza, professora do Colégio Positivo.

Publicado
Visualizações
249