Os conhecimentos superiores

Os conhecimentos superiores Recordo-me de que, antes de tomar contato com a Ciência Logosófica, não me sentia feliz nem seguro internamente com os conhecimentos comuns adquiridos. Eles não saciaram a minha sede do verdadeiro saber por que, por si sós, não atendem às necessidades internas do ser humano nem preenchem os verdadeiros objetivos da vida. Além disso, existe uma grande diferença entre os conhecimentos comuns e os superiores ou transcendentes. Os comuns atendem às necessidades físicas, externas, os quais não podemos desprezar por causa da subsistência da vida física. Os transcendentes nos proporcionam a possibilidade da realização do processo de evolução consciente, que a Logosofia criou e ensina a realizar com a finalidade de atender a nossa natureza superior ou espiritual. São imprescindíveis para a vida, principalmente para o desenvolvimento das ordens moral e espiritual, porque somente por meio deles podemos ampliar a nossa vida, superar-nos internamente, conhecer a nós mesmos, os semelhantes, a Criação, as Leis Universais, o nosso espírito e o Criador. A busca dos verdadeiros conhecimentos exige uma consagração constante contra a nossa natureza inferior, mas quando vislumbramos as perspectivas promissoras de transpor o cerco que limita os horizontes da nossa vida, sentimos uma satisfação íntima e uma grande alegria interna. Então, nos predispomos a dar continuação à busca desse saber, que atendem aos nossos anseios superiores e à finalidade da vida para a qual fomos criados. Podemos comprovar que dos conhecimentos superiores ou transcendentes emana uma energia edificante, capaz de despertar a nossa consciência e as potências adormecidas da mente, com as quais podemos edificar uma nova vida, bem superior à atual. Sinval Lacerda Para mais informações sobre a Logosofia e a Fundação Logosófica: www.logosofia.org.br
Publicado
Visualizações
106