BRASIL esta é sua cara IV

Quero agora reservar um espaço em meu comentário para o judiciário. E é com profunda decepção que falo da eficácia altamente duvidosa de um judiciário, pois julgar é uma coisa praticamente impossível porque leva sempre a um caminho de suposição do fato e de suposição do que seja correto.

Se analisarmos a fundo tudo que foi produzido por estes julgamentos mais parece uma brincadeira de um grupo de  desocupado, mas remunerado com o poder de interpretar o que uma determinada lei que já pode ser de intenção duvidosa em seu princípio e ambígua na maioria dos casos gerando milhares e inúmeras interpretações que podem ser influenciadas durante todo o percorrer do processo.

Alem disso não há como saber se as pessoas que julgam e acusam teriam a infinita capacidade reflexiva e imparcial para não comprometer o caso ou o julgamento de pessoas que viveram uma coisa que o próprio juiz e o ministério público nunca vivenciaram.

Tive a curiosidade de acompanhar o julgamento do ex Presidente lula que aconteceu em Curitiba para tentar entender e compreender se todo acontecimento e todas as coisas ditas pela televisão ou pela internet anterior aquele dia procedia ou não.

Quem estaria com a razão? Quais seriam as intenções de todos os falastrões do processo? É lógico que de antemão já dava para se ter indícios do que se passava e de quem supostamente teria mais razão ou estava tendo uma conduta mais reta e dentro de uma realidade que o outro.

Crucificar um partido dentre inúmeros partidos por razões que são as mesmas que existem nestes outros partidos já é um indício de que algo duvidoso permeia todo o processo em questão. Por que sempre o mesmo partido? Só este partido é corrupto? Só este partido faz pedaladas fiscais? Só este partido recebe propina? Só este partido tem caixa dois? Só este partido é uma quadrilha?

Hum..., muito suspeito não? A algo de podre na Dinamarca...

O juiz referente ao processo já havia cometido inúmeras infrações (gozado um juiz que vai julgar um processo comete infrações e quebra regras mais que o próprio réu). Assim perdi meu tempo assistindo aquele grandioso processo para o juiz e o ministério público (promotores) fazerem indagações ridículas ao presidente sem qualquer prova de fato a que não seja apenas uma suposta suposição do próprio ministério público e do juiz. Fiquei decepcionado, pois o que aconteceu no próprio impeachment aconteceu com fiel reprodução neste processo também. Não é de se admirar ou imaginar ou deduzir que isto iria ocorrer e acontecer porque aquilo que começa equivocado continua até que alguém enxergue o equivoco. Por isso digo “o princípio é o mais importante dos pensamentos porque dele derivam os demais.

Perguntas idiotas; respostas imbecis.  Por isso não restou outra coisa para o Ex Presidente: responder como ele respondeu.

Bem, se a Educação é a multiplicação dos exemplos, pergunto: O que estamos deixando para nossos filhos como exemplo?

Publicado
Visualizações
509