Você está usando os memes a favor da sua marca?

As empresas desenvolveram uma espécie de fixação por memes. A fórmula se repete: elas se apropriam de um meme e o adaptam à realidade da própria marca. Parecem querer mostrar que são engraçadinhas, antenadas e descoladas, mas o pior é que em muitos casos não passam disso. Empresas tentando ser engraçadinhas, antenadas e descoladas.

Desenvolvi uma certa intolerância a memes reproduzidos por marcas. Basta um deles surgir na timeline que podemos contar as horas para a primeira empresa lançar o mesmo meme, adaptado porém a seu universo. Em muitos casos, soa forçado.

Uma das últimas modinhas foram as tais nove verdades e uma mentira. Cuido da fan page da agência onde trabalho, me perguntaram se eu não faria um post copiando a brincadeira. Não fiz porque imagino que se eu resolver reproduzir cada meme vou cansar meu público e talvez ele queira ir embora.

Não estou dizendo que precisamos abandonar os memes. Há marcas que costumam usar e abusar desse recurso, mas para que ele faça sentido é melhor que esteja relacionado a uma estratégia de comunicação. O que você quer transmitir? Precisa ser dito? Reforça valores? Tem a ver com a marca? As métricas respondem bem? Você já não publicou outro meme na semana passada?

Ninguém nunca saiu publicando anúncios no jornal a cada vez que pensou numa paródia bem-humorada, até porque isso tem um custo. Então temos que pensar duas vezes para que o espaço infinito e a veiculação grátis não se tornem armadilhas, com mensagens excessivas, desnecessárias e o pior: cansativas.    

Publicado
Visualizações
513