Comentários (2)
Por

A escola de Heitor Borba
Caro Heitor:
Sua escola é interessante e merecedora de estudos mais aprofundados. Pelo que entedi, essa escola apoia-se nos seguintes pilares:
1-As ferramentas dos programas de gestão (OHSAS, etc) também precisam ser auditadas por meio de critérios pré-estabelecidos objetivando a confirmação da sua funcionalidade, abrangencia, suficiencia e eficácia dentro do contexto e não somente ser apresentada ao auditor com evidencia de tal item e tá tudo bem;

2-A eficácia dos sistemas de gestão devem considerar também o monitoramento biológico, considerando que se algum agente nocivo vaza para o organismo do trabalhador através da proteção adotada (EPI, EPC, ADM)o sistema é nulo e não há o que se falar de certificação;

3-A forma de elaboração de PPRA e do PCMSO, bem como, de outros programas na área devem harmonizar-se com o sistema de gestão implantados;

4-Os atuais procedimentos de realização de levantamento ambiental devem ser modificados considerando as novas técnicas aceitas no mundo e a impossibilidade de utilização dos dados como balizadores da gestão;

5-A indicação da tecnologia de proteção individual e coletivade deverá ser precedida do estudo dos níveis das intensidades ou concentrações dos agentes nocivos e do nível de eficiencia dessa tecnologia, contendo o dimensionamento da exposição real;

6-Os riscos extrinsecos ao setor, como por exemplo, pressão por metas de produção, baixos salários, supressão das necessidades fisiológicas básicas, como o não fornecimento de almoço, por exemplo, são itens de não conformidade grave, pois impacta diretamente em todo processo da gestão, dentre outras

É sem dúvida uma escola real, científica, social e traduz bem a filosofia OHSAS 18001, só ainda não sei porque esses itens ainda continuam sendo desconsiderados nas auditorias. Talvez pela ignorancia dos auditores, pela pressão da contratante frente a necessidade da cetificação ou ainda, pelo desconhecimento ou desconsideração da "Escola do Heitor Borba".

Percebemos claramente essa deficiencia no despreparo dos professores das disciplinas de segurança e saúde, nos níveis médio e superior, chega a ser gritante o encurtamento das suas visões. Portanto, convoco a todos os envolvidos que humildemente bebam desse poço de saber, aberto pelo Heitor Borba.

Um abraço.
Por

SGSSO
Realmente um sistema de gestão de segurança e saúde ocupacional, ao ser avaliado desta maneira, pode dar muito resultado. Gostei muito de ver como pode ser simples a avaliação e, se levada a sério, com certeza vai dar muito certo e os resultados serão bem positivos. Obrigado!

Comentar Ver todos 2 comentários