OS BENEFÍCIOS QUE TODO PROFESSOR TEM AO FAZER ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA

São inúmeros os fatores que contribuem para o fracasso escolar, dois são bem comuns: a dificuldade de aprendizagem e os transtornos da aprendizagem. A identificação e intervenção nos dois casos são as formas de diminuir esses fatores. É de suma importância a habilidade do professor na diminuição desses dois temas.

Muitas pessoas confundem dificuldade de aprendizagem com transtornos de aprendizagem. A primeira está relacionada com ensino-aprendizagem e a segunda está relacionada com a relação do desenvolvimento psíquico-motor e o ato de aprender. Nos dois casos citados é importante a identificação correta do problema para melhor decisão do que fazer e de quem intervir. A intervenção deve ser precisa e multidisciplinar, pois existem várias áreas que contribuem na resolução do problema ou pelo menos na diminuição destes. Surge o professor como peça fundamental nesse processo. Porque se o professor tiver conhecimentos diversificado como:

Ele ajudará muito para não aumentar o problema, porque o desenvolvimento emocional e moral têm reflexos diretos no desempenho escolar e na formação da personalidade dos alunos. A articulação de cada conteúdo adaptado ao assunto específico favorecerá uma motivação maior dos alunos, pois irão ter consciência que todos podem aprender. Além disso, este professor será também o mediador da tríade da relação: escola, pais e aluno.

Logo o professor deve conhecer bem o desenvolvimento do ser humano, tanto na fase do nascimento à adolescência, quanto no aspecto físico, emocional e cognitivo, para melhor entendimento e intervenções durante o processo ensino-aprendizado. A capacitação nestes tópicos é imprescindível e a especialização em Psicopedagogia, cuja área estuda de maneira multidisciplinar o desenvolvimento da aprendizagem humana, também reforça a importância de tê-la. O entendimento correto de cada conhecimento facilitará à atuação deste profissional no desenvolvimento dos seus alunos durante período escolar, fazendo com isto, que o aprendizado seja o mais viável possível, e também fazendo o espaço escolar ser divertido e especial na vida do aluno.

REFERÊNCIA BIBLIOGRAFICA

BOSSA, N. A. Dificuldades de aprendizagem - o que são? como tratá-las? Porto Alegre-RS: Artmed, 2000. 119 p.

HELLER, R. Como se comunicar bem. 3a. ed. São Paulo: PubliFolha, 2001. 72 p.

PIAZZI, P. Estimulando inteligência- manual de instruções do cérebro de seu filho. 2a. ed. São Paulo: Aleph, v. II, 2014. 171 p.

Publicado
Visualizações
615